Abaixo estão algumas das normas da ABNT para elaboração de Trabalhos Científicos, lembramos que este documento traz a maioria das normas portanto só utilize o que for conveniente para o seu trabalho.

                                                                          Índice:  


Digitação do Documento

Os trabalhos devem ser apresentados de modo legível, através de documento digitado em espaço dum e meio (1,5) (exceto as referências bibliográficas, que devem ter espaço um (1), ocupando apenas o anverso da página. Recomenda-se a utilização da fonte arial ou times new roman, tamanho 12. Tipos itálicos são usados para nomes científicos e expressões estrangeiras.

 

Alinhamento do Documento

Para efeito de alinhamento, não devem ser usados barras, travessões, hífens, asteriscos e outros sinais gráficos na margem lateral direita do texto, que não deve apresentar saliências e reentrâncias.

 

Impressão do Documento

A impressão deve ser feita exclusivamente em papel branco formato A4, de boa qualidade, que permita a impressão e leitura.

 

Margens do Documento

As margens devem permitir encadernação e reprodução corretas.

Margem esquerda: 3.0 cm

Margem direita : 2.0 cm

Margem superior : 3.0 cm

Margem inferior : 2.0 cm

 

Numeração das Páginas do Documento

As páginas devem ser numeradas sequencialmente a partir da Introdução, em algarismos arábicos, no canto superior direito, sem traços, pontos ou parênteses.

A numeração das páginas preliminares (a partir da página de rosto até a última folha antes do texto) é opcional. Caso sejam numeradas, utilizar algarismos romanos representados por letras minúsculas (i, ii, iii, iv, etc.). Em se fazendo tal opção, a página de rosto (página i), não deve ser numerada, iniciando-se a numeração na página seguinte (página ii).

Havendo anexos, suas páginas devem ser numeradas de maneira contínua e sua paginação deve dar seguimento a do texto principal.

 

ESTRUTURA

A estrutura do trabalho científico deve apresentar as seguintes etapas:

Para trabalhos de peso acadêmico (dissertações de mestrado e teses de doutorado) ou para alguns tipos de projetos: introdução, revisão de literatura, material e método, resultados, discussão dos resultados e conclusão)

No caso de haver algum documento a ser referenciado, que a Norma não contemple, serão necessárias adaptações que o profissional bibliotecário de sua Unidade ou da Biblioteca Central poderá vir a orientar.

 

Capa

Deve constar autoria, título do trabalho, local e data, dispostos a critério do autor. A inclusão de outros elementos é opcional.


Autor



Título








Local

Data

FIGURA 1 - Capa

Errata

Lista de erros de natureza tipográfica ou não com as devidas correções, indicando-se as páginas e/ou linhas em que aparecem. Impressa quase sempre em retalho de papel avulso ou encartado, acrescido ao volume depois de impresso.

 


ERRATA

Onde se lê Leia-se Página Parágrafo Linha

Material de referência conclusão 132 1 3

Pretextuais pré-textuais 156 2 1

FIGURA 2 - Errata

 

Página de Rosto

Elementos necessários para identificação do documento, ou seja:

 

Logotipo da universidade

Autor

Título

Trabalho referente a disciplina
de___________ do_____ período
do   Curso de___________da
"sua universidade"
Orientado professor(a)______________
Realizado pelo(s) aluno(s)___________

                                               


Local

Data

FIGURA 3 - Página de rosto

 

Ficha Catalográfica

Localizada no verso da página de rosto e na parte inferior da mesma. Deverá ser elaborada pelo profissional bibliotecário de sua Unidade ou da Biblioteca Central, objetivando a padronização das entradas de autor, orientador e definição dos cabeçalhos de assunto à partir de índices de assuntos reconhecidos internacionalmente.

 

FICHA CATAL0GRÁFICA ELABORADA PELA

BIBLIOTECA DA ÁREA DE ENGENHARIA - BAE - UNICAMP

 

Velásquez Alegre, Delia Perla Patricia

V541t Técnicas básicas para interações 3D através do mouse. /

Delia Perla Patricia Velásquez Alegre.-Campinas, SP: [s.n.],

1997.

Orientadora: Wu Shin-Ting

Dissertação (mestrado) - Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Curitiba, Universidade de Engenharia Elétrica e de Computação.

1. Interação homem-máquina. 2. Interfaces gráficas de

usuário (Sistema de computador). I. Wu Shin-Ting. II.

Universidade Estadual de Campinas. Faculdade de

Engenharia Elétrica e de Computação. III. Título.

FIGURA 4 - Ficha catalográfica

 

 

Folha de Aprovação

Deve conter data de aprovação, nome completo e local para assinatura dos membros da banca examinadora. Outros dados como notas, pareceres, etc., podem der incluídos nesta página a critério da instituição.

 

Formaram parte da Banca:
  • Maria Cristina Ferreira de Oliveira

ICMSC - Instituto de Ciências Matemáticas de São

Carlos - USP

  • Léo Pini Magalhães
    Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP
  • Wu Shin-Ting
    Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP

FIGURA 5 - Folha de aprovação

 

Epígrafe (opcional)

Esta página é opcional, tendo uma citação de um pensamento que, de certa forma, embasou ou inspirou o trabalho. Pode ocorrer, também, no início de cada capítulo ou partes principais.

 

"A luta contra o erro

tipográfico tem algo de

homérico. Durante a revisão

os erros se escondem, fazem-

-se positivamente invisíveis.

Mas assim que o livro sai,

tornam-se visibilíssimos..."

(Monteiro Lobato)

FIGURA 6 - Epígrafe

 

 

Dedicatória (opcional)

Página opcional, tendo um texto, geralmente curto, no qual o autor presta alguma homenagem ou dedica o seu trabalho a alguém.

 

A todos os médicos veterinários

que trabalham no meio rural,

desenvolvendo a pecuária e

aumentando sobremaneira a

produção de alimentos.

FIGURA 7 - Dedicatória

 

Agradecimentos (opcional)

Página opcional, podendo ser incluídas aqui referências a Instituições ou pessoas que subvencionaram o trabalho.

 

Este trabalho é para

Susana, Rachel, Vera Lúcia e Albertina

que colaboraram com a realização

deste, incentivando-me.

FIGURA 8 - Agradecimentos

 

Sumário

Consiste na enumeração dos capítulos do trabalho, na ordem em que aparecem no texto, com a página inicial de cada capítulo. Deve ser elaborado de acordo com a Norma ABNT/NBR-6027.
Os capítulos devem ser numerados em algarismos arábicos, a partir da Introdução até as Referências Bibliográficas.
Havendo subdivisão nos capítulos, deve ser adotada a numeração progressiva, sempre em número arábico, de acordo com a Norma ABNT/NBR-6024. Não deve ser usado algarismo romano, nem letra.

 



SUMÁRIO

LISTA DE FIGURAS ............................................. ii

RESUMO ................................................................ iv

1 INTRODUÇÃO ................................................... 5

2 REVISÃO DE LITERATURA............................. 7

3 MATERIAL E MÉTODO.................................... 8

3.1 Material ............................................................. 8

4 RESULTADOS ................................................... 9

4.1 Psicológicos ...................................................... 10

4.2 Pedagógicos ...................................................... 11

5 DISCUSSÃO ....................................................... 12

6 CONCLUSÕES ................................................... 12

7 ANEXOS E APÊNDICES .................................. 13

8 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ................ 15

FIGURA 9 - Sumário

 

Listas

Rol de elementos ilustrativos ou explicativos. Dependendo das características do documento podem ser incluídas as seguintes listas:

  1. lista de ilustrações - relação de tabelas, gráficos, fórmulas, lâminas, figuras (desenhos, gravuras,

    mapas, fotografias), na mesma ordem em que são citadas no texto, com indicação da página

    onde estão localizadas;

  2. lista de abreviaturas e siglas - relação alfabética das abreviaturas e siglas utilizadas no texto,

    seguidas das palavras a que correspondem, escritas por extenso;

  3. lista de notações - relação de sinais convencionados, utilizados no texto, seguidos dos respectivos significados.

Item a:



LISTA DE FIGURAS

1 Curvatura do movimento ...................................... 5

2 Vistas ortogonais .................................................. 6

3 Correspondência entre movimentos ..................... 7

4 Representações gráficas ........................................ 7

5 O cursor tridimensional ......................................... 8

6 O cursor skitter e os jacks ..................................... 10

7 Controladores virtuais ........................................... 11

8 Manipulação direta ................................................ 12

 

Item b: Ibidem ou Ibid. - na mesma obra
Idem ou Id. - do mesmo autor
Op. cit - na obra citada
Loc. cit - no lugar citado
Et seq. - seguinte ou que se segue
Passim - aqui e ali; em vários trechos ou passagens
Cf. - confira


Resumo em Português

Deve ser precedido de referência bibliográfica do autor e elaborado de acordo com a Norma ABNT/NBR-6028.
Redigido pelo próprio autor do trabalho, o resumo deve ser a síntese dos pontos relevantes do texto, em linguagem clara, concisa e direta. Deve ressaltar o objetivo, o resultado e as conclusões do trabalho, assim como o método e a técnica empregada em sua elaboração.
O resumo redigido na língua original do trabalho precede o texto, porém a tradução para o inglês "Abstract" deve ser inserido logo após o texto, antes da lista de referências bibliográficas.

 

ALMEIDA, E. L. Reconstrução do esôfago cervical

de cães. [Cervical esophagus reconstruction

in dogs]. São Paulo, 1996. 71 p. Tese (Doutorado

em Medicina Veterinária) - Departamento de

Cirurgia, Faculdade de Medicina Veterinária e

Zootecnia, Universidade de São Paulo.

TEXTO DO RESUMO

FIGURA 10 - Resumo em português


Texto

Como todos os trabalhos científicos, a organização do texto deve obedecer a uma sequência, ou seja, Introdução, Desenvolvimento e Conclusão, dividindo-se em capítulos conforme a natureza do assunto. Utiliza-se comumente a seguinte estrutura :

 

Introdução

Nesta primeira parte do texto o autor deve incluir:

 

Revisão de Literatura

É a apresentação do histórico e evolução científica do aspecto do trabalho, através da citação e de comentários sobre a literatura considerada relevante e que serviu de base à investigação.
Todos os autores citados na revisão de literatura ou em qualquer das partes do trabalho deverão constar da listagem final das Referências Bibliográficas.

 

Material e Método

É a descrição precisa dos métodos, materiais e equipamentos utilizados, de modo a permitir a repetição dos ensaios por outros pesquisadores. Técnicas e equipamentos novos devem ser descritos com detalhes; entretanto, se os métodos empregados já forem conhecidos, será suficiente a citação de seu autor. A especificação e origem do material utilizado poderá ser feita no próprio texto ou em nota de rodapé. Os testes estatísticos empregados e o nível de significância adotado também devem ser referidos neste capítulo.

 

Resultados

É a apresentação, em ordem lógica, dos resultados obtidos, sem interpretações pessoais. Podem ser acompanhados por gráficos, tabelas, mapas e figuras.

 

Discussão

Neste capítulo, os resultados da pesquisa são analisados e comparados com os já existentes sobre o assunto na literatura citada. São discutidas suas possíveis implicações, significados e razões para concordância ou discordância com outros autores. A discussão deve fornecer elementos para as conclusões.

 

Conclusões

Devem ser fundamentadas nos resultados e na discussão, contendo deduções lógicas e correspondentes, em número igual ou superior aos objetivos propostos. Refere-se à introdução, fechando-se sobre o início do trabalho.

 

Abstract (Resumo em inglês)

Opcional para alguns tipos de trabalho. A tradução do resumo para o inglês "Abstract" deve ser inserido logo após o texto e precedido de referência bibliográfica do autor. Como exemplo ver item 2.11, tendo como ressalva na referência bibliográfica a inversão do título, ou seja, citar primeiramente o título em inglês e, posteriormente, entre colchetes, o título em português.

 

Anexos e Apêndices

Anexos são partes integrantes do texto, mas destacados deste para evitar descontinuidade na sequência lógica das idéias. Constituem suportes elucidativos e ilustrativos para a compreensão do texto. Apêndices constituem suportes elucidativos e ilustrativos, porém não essenciais à compreensão do texto. Quando existe a necessidade, no trabalho, de vários anexos ou apêndices, cada um deles deve ter no alto da página a indicação em letras maiúsculas , seguido do número correspondente em algarismo arábico. No texto devem ser citados entre parênteses.

Alto da página - ANEXO 3 ou APÊNDICE 3

No texto - (ANEXO 3) ou (APÊNDICE 3)

 

Glossário (opcional)

Lista de palavras pouco conhecidas, de sentido obscuro ou de uso muito restrito, acompanhadas de definição.

GLOSSÁRIO

AUTOR - Pessoa a quem cabe a responsabilidade principal pela criação do conteúdo intelectual ou artístico de uma obra.

CITAÇÃO - Menção de uma informação obtida em outra fonte.

NOTAS DE RODAPÉ - Anotações colocadas ao pé da página, com a finalidade de transmitir informações que não foram incluídas no texto.

RESENHA - Síntese ou comentário sobre uma obra científica, literária, etc. Pode limitar-se a uma exposição objetiva do texto resenhado ou tecer comentários úteis e interpretativos. Em geral é realizada por um especialista que domina o assunto.

RESUMO - Apresentação concisa dos pontos relevantes

de um texto.

FIGURA 11 - Glossário.

 

Referências Bibliográficas

São o conjunto de elementos que permitem a identificação, no todo ou em parte, de documentos impressos ou registrados em diversos tipos de materiais. As referências bibliográficas são apresentadas em forma de listagem de acordo com um sistema de chamada adotado (ver item 3.2).

Para a elaboração das referências bibliográficas utilizar a norma ABNT/NBR 6023.

 

Índice (opcional)

Lista de entradas ordenadas, segundo determinado critério, que localiza e remete para as informações contidas no texto. O índice deve ser elaborado de acordo com a norma ABNT/NBR 6034.

O arranjo do índice pode ser classificado em:

  1. alfabético - quando as entradas são ordenadas alfabeticamente;
  2. sistemático - quando as entradas são ordenadas de acordo com um sistema de classificação de assunto;
  3. cronológico - quando as entradas são ordenadas cronologicamente.

 

ÍNDICE DE AUTORES

ABATH, Rachel Joffily, 357

ALMEIDA, Iêda Muniz de, 65

ALMEIDA, Marina dos Santos, 27

ALVES, Marília Amaral Mendes, 149

BANDEIRA, Suelena Pinto, 65

BLANK, Veleida Ana, 399

BORGES, Stella Maris, 167

CABRAL, Anna Maria Rezende, 553

CARIBÉ, Eliane e Rita

   

ÍNDICE SISTEMÁTICO

MONTAGEM

Ver Arte-final

MONTAGEM DO LIVRO

processo de, 596-598

MORAIS, Rubens Borba de, 27, 31

NEOLOGISMO

uso do, 73-74

NORMALIZAÇÃO

Abreviaturas, 94

FIGURA 12 - Índice de autores. FIGURA 13 - Índice sistemático.

 

ORIENTAÇÕES TÉCNICAS

 

Apresentação de informação no texto

 

Citação

É a menção no texto de uma informação colhida de outra fonte. Pode ser direta, indireta e citação de citação.

 

Citação Direta

É a cópia exata ou transcrição literal de outro texto (leis, decretos, regulamentos, fórmulas científicas, palavras ou trechos de outro autor). O tamanho de uma citação determina sua localização no texto da seguinte forma:

 

  1. até três linhas deve ser incorporada ao parágrafo, entre aspas duplas.

    De acordo com as conclusões de SINHORINI (1983), "O BCG induz à formação de lesão granulomatosa, quer na ausência, quer na presença da hipersensibilidade específica detectada pelo PPD".
  2. citação mais longa deve figurar abaixo do texto, em bloco recuado das margens laterais.


Valendo-se de várias hipóteses, SINHORINI (1983) constata que

"...o granuloma tuberculoso é constituído por dois sistemas

independentes: o macrofágico que controlaria tanto o escape

do antígeno da lesão, quanto o crescimento bacteriano na mesma,

e o imunocompetente, representado pela hipersensibilidade e

expresso morfologicamente pelo halo de células jovens...".

Observação: A indicação da fonte entre parênteses pode suceder a citação, para evitar interrupção na sequência do texto.

 


Após esse primeiro isolamento, na Inglaterra, vários casos têm sido descritos em países como Canadá, Noruega, Holanda, Dinamarca e Finlândia (GLAZEBROOK et al, 1973, JONES, 1981).

 

Citação Indireta

É a expressão da idéia contida na fonte citada, sem transcrição, dispensando o uso de aspas duplas.

 


A hipertermia em bovinos Jersey foi constatada quando a temperatura ambiente alcançava 29.5° C (RIECK & LEE, 1948).

 

Pode-se simplificar a citação, mencionando-se apenas o número recebido pelo documento na listagem bibliográfica. Esse procedimento pressupõe que a listagem bibliográfica já possua numeração definitiva, uma vez que inserções posteriores exigem mudança em toda a numeração.

 

CAMPOS (15) destacou, em estudo sobre o atendimento aos menores em São Paulo, que as creches comunitárias expressam uma relação diferente dos orfanatos...

 

Citação de Citação

É a mensão de um documento ao qual não se teve acesso. Pode ser citado na lista final de referências bibliográficas ou em nota de rodapé, sendo obrigatória a indicação da página de onde foi extraída a informação.

Esse tipo de citação só deve ser utilizado nos casos em que realmente o documento original não pode ser recuperado (documento muito antigo, dados insuficientes para a localização do material, etc.).

No texto deve ser indicado o sobrenome do(s) autor(es) do documento não consultado, seguido da data e da expressão apud e do sobrenome do(s) autor(es) da referência fonte.

 


.
MUELLER (1858) apud REIS, NOBREGA (1956) chegou às mesmas conclusões...

ou

. (MUELLER, 1858 apud REIS, NOBREGA, 1956)

 

As entidades coletivas podem ser citadas pelas respectivas siglas, desde que na primeira vez em que forem mencionadas apareçam por extenso.

 

World Health Organization - WHO (1985)

 

O documento original não consultado também pode ser citado em nota de rodapé.

 

MARINHO1 , apud MARCONI & LAKATOS (1982), apresenta a formulação do problema como uma fase de pesquisa, que, sendo bem delimitado, simplifica e facilita a maneira de conduzir a investigação.

__________________________

1MARINHO, Pedro. A pesquisa em ciências humanas. Petrópolis : Vozes, 1980.

 

Na listagem bibliográfica deve-se incluir os dados completos do documento efetivamente consultado.

Observação: Quando não se usa a nota de rodapé, devem-se incluir duas entradas na listagem bibliográfica:

  1. uma relacionando o documento não consultado seguido da expressão "apud" e os dados do

    documento efetivamente consultado;

  2. outra entrada será feita relacionando apenas os dados da fonte consultada.

 

Citação de Informações

Quando obtidas através de canais informais, como comunicações pessoais, anotações de aulas, eventos não impressos (conferências, palestras, seminários, congressos, simpósios, etc.) devem ser mencionadas em nota de rodapé.

 

SILVA (1983) afirma que o calor se constitui...

FUKUSHIMA, HAGIWARA (1979) realizaram o estudo do proteinograma...

____________________________

SILVA, H.M. Comunicação pessoal. Belo Horizonte : Escola de Veterinária da Universidade Federal de Minas

Gerais, 1983.

FUKUSHIMA, R.S., HAGIWARA, M.K. Eletroforese em acetato de celulose das proteínas séricas de cães

com ascite. (Apresentado à Conferência Anual da Sociedade Paulista de Medicina Veterinária, 34. São Paulo,

1979).

 

 

 

Documentos Anônimos, Documentos Considerados no Todo, ou de Autoria Coletiva

Documentos cuja entrada no texto é pelo título (obras anônimas, eventos considerados no todo, etc.) a citação deve ser feita com as primeiras palavras deste título, na forma em que se apresentam na lista de referências bibliográficas. Se o título for muito longo, ou tiver subtítulo, devem ser usadas reticências.

 

  1. Título - De acordo com a ENCICLOPÉDIA de Tecnologia... (1972).
  2. Entidades - Conforme os dados do ANUÁRIO ESTATÍSTICO DO BRASIL (1973), o

número de brasileiros cursando o segundo grau não alcançou os índices

esperados.

OU

(ANUÁRIO ESTATÍSTICO DO BRASIL, 1973)

c) Evento - No SIMPÓSIO INTERNACIONAL SOBRE INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS...

(1990).

 

 

Trabalhos não Publicados

  1. Trabalhos não publicados e em fase de elaboração devem ser mencionados apenas em nota de rodapé.
    FIGUEIRA (1977)* estudando a ação dos universitários...

    _________________________________

    *FIGUEIRA, Marcelo Lima. População regional. São Paulo : Faculdade de Educação - Unicamp, 1977.

  2. Trabalhos comprovadamente em fase de impressão devem ser mencionados na lista final de referências bibliográficas, com a informação (No prelo) precedendo o título do periódico, volume, número e ano.

 

Apresentação de Autores no Texto

Deve obedecer os seguintes critérios:

  1. Um autor

    Indicação do SOBRENOME do autor em maiúsculas, seguido da data.

    HAFEZ (1973) aconselha a medicação D.

    OU

    Em pesquisa anterior (HAFEZ, 1973) aconselha a medicação D.

  2. Dois autores

    Indicação dos dois autores unidos por "&", acrescidos da data.

    RIECK & LEE (1948) ou (RIECK & LEE, 1948)

  3. Três ou mais autores

    Indicação do primeiro autor, seguido da expressão et al. acrescido da data.

    JARDIM et al. (1965) ou (JARDIM et al., 1965)

  4. Na citação de vários trabalhos de diferentes autores, mencionam-se todos os autores, separados pelas notações do sistema de chamada adotado (ver item 3.2).

A citação de vários autores poderá obedecer a ordem alfabética ou cronológica, quando citados em bloco no texto. A opção por qualquer dos critérios deverá ser seguida uniformemente, em toda a matéria.

 

ORDEM ALFABÉTICA

ATANASIU (1967), KING (1965), LIRONS (1955), THOMAS (1973)

Ou

(ATANASIU, 1967, KING, 1965, LIRONS, 1955, THOMAS, 1973)

 

 

ORDEM CRONOLÓGICA

LIRONS (1955), KING (1965), ATANASIU (1967), THOMAS (1973)

Ou

(LIRONS, 1955, KING, 1965, ATANASIU, 1967, THOMAS, 1973)

 

Sistema de Chamada para Apresentação de Citações no Texto

O método escolhido para a identificação das citações deve ser observado ao longo de todo o trabalho. Os sistemas podem ser:

 

Sistema alfabético (autor-data)

As citações devem ser indicadas pelo SOBRENOME do autor, seguido da data de publicação do trabalho. A lista final de referências bibliográficas deve ter arranjo alfabético.

 

LUCCI et al (1976) constata que a ingestão de alimentos...

As citações de diversos documentos de um mesmo autor, publicados em um mesmo ano, são distinguidas pelo acréscimo de letras minúsculas do alfabeto após a data, e sem espacejamento.

 

a) CARRARO (1973a) ou (CARRARO, 1973a)

CARRARO (1973b) ou (CARRARO, 1973b)

b) VOLKMAN & GOWANS (1965a) ou (VOLKMAN & GOWANS, 1965a)

VOLKMAN & GOWANS (1965b) ou (VOLKMAN & GOWANS, 1965b)

 

Quando houver coincidências de autores com o mesmo sobrenome e data, acrescentar as iniciais de seus prenomes.

 

a) BARBOSA, N. (1958) ou (BARBOSA, N., 1958)

b) BARBOSA, R. (1958) ou (BARBOSA, R., 1958)

 

Sistema numérico

As citações dos documentos devem ser indicadas por chamadas numéricas colocadas meia entrelinha acima do texto. O nome do autor pode, em alguns casos, não ser mencionado. É citada apenas a idéia ou pensamento, seguido da indicação numérica da citação.

 

De acordo com CERVO & BERVIAN "documento é toda base de conhecimento fixado materialmente".7

A lista final de referências bibliográficas deve ter arranjo numérico, seguindo a ordem em que as citações aparecem no texto.

Sistema alfanumérico

Neste sistema, as referências bibliográficas são alfabetadas e numeradas previamente. As chamadas no texto recebem o número respectivo dessa ordem pré-estabelecida.

 

GOMES3 , concordando com AZEVEDO1 e BARBOSA2 ...

 

 

Notas de Rodapé

As notas de rodapé destinam-se a prestar esclarecimentos ou tecer considerações que não devam ser incluídas no texto para não interromper a sequência lógica da leitura. Essas notas devem ser reduzidas ao mínimo e situar-se em local tão próximo quanto possível do texto, não sendo aconselhável reuní-las todas no fim de capítulos ou da publicação.

Para se fazer a chamada das notas de rodapé, usam-se algarismos arábicos, na entrelinha superior sem parênteses, com numeração consecutiva para cada capítulo ou parte, evitando-se recomeçar a numeração a cada página. Quando as notas forem em número reduzido, pode-se adotar uma sequência numérica única para todo o texto.

Há dois tipos de notas de rodapé:

  1. Bibliográficas

    São em geral utilizadas para indicar fontes bibliográficas permitindo comprovação ou ampliação de conhecimento do leitor; para indicar textos relacionados com as afirmações contidas no trabalho, remeter o leitor a outras partes do mesmo trabalho ou outros trabalhos para comparação de resultados e para incluir a tradução de citações feitas em língua estrangeira ou indicar a língua original de citações traduzidas.

  2. Explicativas

Quando se referem a comentários e/ou observações pessoais do autor. Por exemplo, concessão de bolsas e auxílios financeiros para realização de pesquisa, nomes de instituições, endereços, títulos do autor e outros. São também usadas para indicar dados relativos a comunicação pessoal, a trabalhos não publicados e a originais não consultados, mas citadas pelo autor.

 

Apresentação

As notas de rodapé se localizam na margem inferior da mesma página onde ocorre a chamada numérica recebida no texto. São separadas do texto por um traço contínuo de 4cm e datilografadas em espaço simples e com caracteres menores do que o usado para o texto. Usa-se espaço duplo para separar as notas, entre si.

Notas Bibliográficas

As notas de indicação bibliográfica devem conter o sobrenome do autor, data da publicação e outros dados para localização da parte citada. Essa orientação aplica-se também a artigos de publicações periódicas.

É muito comum o uso de termos, expressões e abreviaturas latinas, embora as mesmas devam ser evitadas, uma vez que dificultam a leitura. Em alguns casos é preferível repetir tantas vezes quantas forem necessárias as indicações bibliográficas. Essas expressões só podem ser usadas quando fizerem referência às notas de uma mesma página ou em páginas confrontantes.

Apresentação de Ilustrações (figuras, quadros, tabelas e gráficos)

A apresentação de quadros e tabelas está regida pelas "Normas de Apresentação Tabular" (IBGE, 1979) e Normas de Apresentação Tabular (Conselho Nacional de Estatística, 1958). Entretanto, ampliando nossa busca bibliográfica, encontramos em fontes não oficiais conceitos que podem auxiliar na elaboração destes elementos e que julgamos úteis.

  1. Figuras

    São desenhos, gráficos, fotografias, fotomicrografias, etc., com os respectivos títulos precedidos da palavra FIGURA e do número de ordem em algarismo arábico. No texto devem ser indicados pela abreviatura Fig., acompanhada do número de ordem.

  2. Quadros

    Denomina-se quadro a apresentação de dados de forma organizada, para cuja compreensão não seria necessária qualquer elaboração matemático-estatística. A identificação se fará com o nome do elemento QUADRO, seguido do número de ordem em algarismo romano.

  3. Tabelas

                                São conjuntos de dados estatísticos, associados a um fenômeno, dispostos numa                                   determinada ordem de classificação. Expressam as variações qualitativas e quantitativas                                   de um fenômeno. A finalidade básica da tabela é resumir ou sintetizar dados de maneira a                                   fornecer o máximo de informação num mínimo de espaço. Na apresentação de uma tabela                                  devem ser levados em consideração os seguintes critérios:

 

Gráficos

Depois de sintetizados em tabelas, os dados podem ser apresentados em gráficos, com a finalidade de proporcionar ao interessado uma visão rápida do comportamento do fenômeno. Serve para representar qualquer tabela de maneira simples, legível e interessante, tornando claros os fatos que poderiam passar despercebidos em dados apenas tabulados.